Crítica: A Noite do Jogo


Você gosta de jogar com seus amigos no final de semana? Imagem e Ação, Jogo da Vida, o importante é o clima de competição que toma conta do ambiente. Apostando nisso, o filme A Noite de Jogo (Game Night) apresenta uma história surreal e divertida como não se via há tempos no cinema.
Os acontecimentos do filme basicamente ocorrerem em uma única noite. Max (Jason Bateman) e Annie (Rachael McAdams) adoram receber os amigos em casa para jogar, contudo a rotina do grupo muda com a chegada do irmão de Max, Brooks (Kyle Chandler), que promove uma noite de jogo em sua casa. Três casais participarão de um jogo investigativo no qual um deles será “raptado” e os demais terão que descobrir o endereço do cativeiro da vítima e salvá-la, conquistando assim um belíssimo prêmio. Conforme o tempo passa os jogadores passam por situações inesperadas.


A Noite do Jogo é dirigida por John Francis Daley e Jonathan Goldstein que trazem uma comédia que abusa dos exageros e piadas forçadas. O longa tem elementos que lembram muito o Se Beber Não Case com situações completamente irreais. O filme no inicio parece mais um filme de comédia com piadas forçadas com o intuito de arrancar o risodo público, mas conforme a ação acontece A Noite do Jogo engata e se torna divertido.
Um dos grandes acertos está no roteiro escrito por Mark Perez que aproveita as situações e cria uma história atrativa e com momentos desafiadores que pedem para que o espectador preste atenção para captar todas as preferências da cultura pop. O maior destaque do longa-metragem está nas reviravoltas que faz com que o espectador precise distinguir os conflitos reais e o que faz parte da encenação. O roteiro funciona o tempo todo como um game onde o espectador também precisa encontrar a resposta. O clima de jogo está presente em todo o filme, seja no roteiro como também na edição. A Noite do Jogo possui várias cenas que lembram um jogo de tabuleiro, o cenário parece uma grande maquete e temos a sensação que os personagens são peças manipuláveis.


A escolha do elenco faz com que o filme ganhe corpo. O casal principal vivido por Jason Bateman (Quero Matar Meu Chefe) e Rachel McAdams (Dr. Estranho) tem química e eles são responsáveis por ótimas situações que arrancam risos do público. Rachel mostra que é uma atriz versátil e consegue trabalhar em diversos genêros cinematográficos. O ator Jesse Plemons (Black Mirror) funciona muito bem no papel de um policial lunático. No geral todo o elenco funciona bem em tela e cada personagem tem espaço para desenvolver seu arco individual e acrescentar para a trama central.
A Noite do Jogo é um filme que você pode assistir com os amigos em um final de semana que a risada será garantida.
Assista o trailer:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.