Crítica: Homem Aranha – Longe de Casa


Depois das reviravoltas em Vingadores: Ultimato está na hora do Homem-Aranha voltar aos cinemas e retomar sua vida escolar. O herói adolescente vai viver uma nova aventura, desta vez pela Europa.
Homem-Aranha: Longe de Casa traz o alter-ego de Peter Parker (Tom Holland) em uma aventura pela Europa. O filme mostra o Universo Marvel tentando voltar ao normal depois do Blip apresentado em Vingadores, o jovem precisa lidar com a perda do seu mentor Tony Stark (Robert Downey Jr.) e também seus sentimentos por MJ (Zendaya). Para espairecer a cabeça, o herói resolve deixar sua vestimenta de lado e cai na estrada com seus colegas de escola, contudo não será tão fácil se livrar dos problemas. O surgimento dos Elementais, figuras formadas pelas forças da natureza, fazem com que Peter Parker vista seu uniforme novamente ao ser convocado por Nick Fury (Samuel L. Jackson) e assim conhece Mysterio (Jake Gyllenhaal) que irá mexer com o psicológico do jovem Homem-Aranha.


O novo longa-metragem é uma produção da Sony Pictures em parceria com o Marvel Studios. O diretor Jon Watts (Homem-Aranha: De volta Ao Lar) está de volta ao comando e mais confiante. Desde o início explora melhor as cenas de ação, mostrando melhor as habilidades do super-herói.
O roteiro de Homem-Aranha: Longe de Casa traz elementos que prometem surpreender o público, com diversas reviravoltas. O novo longa-metragem é leve e aposta em elementos da comédia que fazem com que o mundo dos heróis se torne mais próximo da nossa realidade.
Tom Holland está mais seguro ao interpretar o Homem-Aranha, mas não deixa de apresentar elementos típicos da adolescência mostrando detalhes que apenas um jovem poderia transparecer – afinal ele é o ator mais novo vivendo o super-herói. Assim como Peter Parker está amadurecendo, é possível ver o mesmo acontecendo com o ator conforme os filmes vão sendo exibidos.

A Marvel tomou as rédia dos filmes do Homem-Aranha e isso fez muito bem para as sequências que trazem um herói mais próximo do público jovem e com uma leveza que é necessária para que os super-heróis continuem fazendo sucesso não só com o público devoto, mas também conquiste um novo público.
Para a diversão ficar mais completa não saia da sala de cinema assim que acabar o filme. Espere as duas cenas pós-créditos que prometem trazer surpresas.
Assista o trailer:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.