Crítica: Internet – O Filme


Imagine juntar diversas celebridades do Youtube, a maioria sem formação de ator, e colocar todos em um mesmo filme. Esta foi à ideia de Rafinha Bastos que junto com o diretor Filippo Capuzzi Lapietra (Noite Perdida) trazem celebridades da internet para apresentar um pouco do mundo em que eles vivem.
Internet – O Filme apresenta sete histórias que se passam durante uma convenção de youtubers em um hotel, local que atrai centenas de influenciadores de todo tipo e seus fãs. Na corrida por mais likes vemos Uesley (Gusta Stockler), um youtuber destaque que se importa apenas com sua popularidade e acaba cometendo diversas gafes com seus fãs e colegas. Temos o casal Mateus (Felipe Castanhari) e Natalia (Pathy dos Reis) que são flagrados e se tornam o casal mais shippado da internet. No mesmo evento, três amigos fazem uma aposta para que Vepê (Teddy) seduza Barbarinha (Polly Marinho), em troca de uma passagem para Los Angeles. Há ainda as amigas Malu (Thaynara OG) e Fabi (Gabi Lopes), que chegam ao hotel sem saber que o local será palco de uma convenção de youtubers. Outro personagem que se destaca é Cesinha Passos (Rafinha Bastos), que está aprendendo a lidar com a fama de não se importar com os outros, e acaba convivendo com Adalgamir (Paulinho Serra), um fã que passa a trabalhar com ele. Outro youtuber envolvido em confusão é Paulinho (Rafael Cellbit), especialista em Street Fighter que se fantasia e que não deseja ter sua identidade revelada.


O roteiro de Rafinha Bastos, Dani Garuti e Mirna Nogueira dá a liberdade para que cada youtuber convidado possa dar vida ao seu personagem. As webcelebridades estão atuando como personagens, mas a história permite que eles tenham liberdade para colocar seus trejeitos no filme. Como a maioria deles não é ator, muitos se aproximam as suas figuras dos vídeos que já conhecemos, dando a impressão que você está assistindo a um vídeo sem fim do Youtube.
Se a interpretação deixa a desejar e a história é rasa, temos que dar destaque para a edição. Os responsáveis tentam simular o trabalho dos próprios youtubers e durante diversas cenas temos referências de memes e efeitos comuns nos vídeos do Youtube. Estas inserções garantem boas risadas, para aqueles que identificam estas referências.


A história é voltada totalmente para o público adolescente, trazendo piadas e personagens que só entende quem acompanha os youtubers pela rede. Um filme bem parecido com os modelos dos vídeos postados e que fazem sucesso entre a garotada, com uma linguagem própria para este público e com piadas que remetem aos conteúdos da internet. Há, portanto, grande chance de sucesso entre adolescentes que já acompanham os canais e que agora podem acompanhar o trabalho dos youtubers no cinema.
Assista o trailer:

Danielle Mei
Danielle Mei
Danielle é formada em Jornalismo e mestre em Comunicação. A alemã que ensina inglês gosta mesmo é de ler e ouvir música boa, mas quando precisa escreve sobre diversos estilos culturais.