Crítica: João de Deus


Se você busca informações sobre o espiritismo com certeza já ouviu falar em João de Deus. Ele é um médium que atua em uma comunidade religiosa na cidade de Abadiânia, no estado de Goiás, fazendo cirurgias espíritas e virou tema do documentário “João de Deus – o silêncio é uma prece” . A produção cinematográfica médium goiano João Teixeira de Faria, também conhecido como João de Abadiânia, que completará 76 anos em junho.
O Em Cartaz irá analisar apenas o documentário, deixando claro que em nenhum momento estamos questionando o legado de João de Deus ou a fé dos seus devotos. Iremos nos ater apenas ao conteúdo cinematográfico da obra de Candé Salles (Para Sempre teu Caio F.).
João de Deus é uma referência para os espíritas com mais de 50 anos de atividade, diversos devotos e seu trabalho conhecido mundialmente, tendo atendido até a apresentadora Oprah Winfrey. Contudo, a produção do diretor Candé Salles e da roteirista Edna Gomes parece querer se comunicar apenas com quem já conhece o trabalho do espírita. O filme é linear e possui uma abordagem oficial de apresentação do médium e de suas atividades na Casa de Dom Inácio de Loyola, sem responder alguns questionamentos que podem aparecer para o público leigo.


O filme apresenta um pouco sobre quem é João de Deus, por que algumas pessoas viagem de tão longe em busca da cura e como o médium realiza seus tratamentos. Durante todo o tempo acompanhamos o processo na Casa de Dom Inácio de Loyola, as suas viagens curativas e apenas conhecemos uma parte mais humana de João Teixeira de Faria quando ele precisa de tratamento em um hospital.
O documentário é bem tradicional com cortes entre registros de câmera, depoimentos, imagens de arquivo e o dia a dia dos fiéis e do médium. Acho que um dos grandes problemas do material está na baixa qualidade das imagens e edição. Diversas cenas estão com imagens estouradas, outros takes acabam forçando a mão como é o caso de algumas cirurgias espirituais e sem uma grande preocupação com o enquadramento.

João de Deus – o silêncio é uma prece” parece um material publicitário que é utilizado para apresentar a atividade do médium, sem nenhum questionamento mais profundo e com isso não transformam João Teixeira de Faria em um verdadeiro personagem onde não conseguimos mergulhar na complexidade de ser um médium. Se o trabalho de João de Deus te interessa vale a pena assistir ao documentário, mas já garanto que o filme não responderá as dúvidas dos mais descrentes.
Confira o trailer:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.