Crítica: Mamma Mia – Lá Vamos Nós de Novo


Tivemos que esperar 10 anos para conferirmos a continuação de Mamma Mia. Está chegando aos cinemas brasileiros o Mamma Mia: Lá Vamos Nós De Novo! com muito alto astral e diversas músicas do ABBA
A trama se passa 10 anos após o primeiro filme. Acompanhamos Sophie (Amanda Seyfried) lidando com o luto da perda da mãe (Meryl Streep) e tentando realizar o sonho de Donna ao inaugurar o hotel Bella Donna na Grécia. Para ganhar forças a jovem conta com suas memórias e seu pai Sam (Pierce Brosnan) e as amigas da mãe Rosie (Julie Walters) e Tanya (Christine Baranski). Infelizmente, Sophie enfrenta outros problemas como o casamento com Sky (Dominic Cooper) e a ausência dos pais Harry (Colin Firth), Bill (Stellan Skarsgård) e de sua avó Ruby (Cher).
O responsável pela continuação é o cineasta britânico Ol Parker (Agora e Para Sempre) que aposta no de vai e vem da linha temporal. Acompanhamos duas histórias paralelas que se encaixam, como o tempo atual onde Sophie lida com a perda da mãe, e também a jovem Donnna (Lily James) desbravando o mundo em 1979.

Ao mesmo tempo em que precisamos nos acostumar com a ausência da amada e incrível Meryl Streep, Mamma Mia – Lá Vamos Nós de Novo é uma homenagem à Donna. Com esta continuação temos a possibilidade de conhecer melhor os personagens do primeiro filme e tudo isso nos é apresentado com um quebra cabeça onde as peças se encaixam no momento perfeito.
O primeiro longa-metragem arrecadou US$ 600 milhões pelo mundo e agora se espera que a continuação da história continue agradando, afinal carrega a mesma energia de Mamma Mia e com uitas músicas do famoso grupo ABBA. Os números musicias continuam apaixonantes e as letras continuam a se encaixar com a história. Dois números musicais são inesquecíveis: O alegre Mamma Mia cantado por todo o elenco e o emocionante My Love, My Life que marca o encontro de mãe e filha.
O maior trunfo do elenco de Mamma Mia – Lá Vamos Nós de Novo é unir gerações diferentes e a combinação ser perfeita. O maior desafio ficou com a inglesa Lily James que precisou dar vida a jovem Donna sem perder os detalhes da personagem vivida por Meryl Streep. A atriz foi corajosa e encarou o desafio sem titubear e entregou uma jovem livre dos anos 70 muito corajosa, determinada e sonhadora.


Os atores que voltaram depois de 10 anos continuam incríveis em seus papéis. Pierce Brosnan, Colin Firth e Stellan Skarsgard continuam com seus personalidades presentes, mas suas versões mais jovens vividas por Josh Dylan, Hugh Skinner e Jeremy Irvine mantêm os trejeitos e a essência de cada personagem. As jovens Alexa Davies e Jessica Keenan Wynn também mergulharam no estilo de atuação de Julie Walters e Christine Baranski e preservam o bom humor das Dínamos.
Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo é aquela leveza que precisamos de vez em quanto. Um filme ensolarado e repleto de emoções que mostra que os musicias também tem seu espaço garantido. O longa-metragem deixa brecha para uma continuação e quem sabe teremos um terceiro filme chegando nos cinemas nos próximos 10 anos.
Assista o trailer:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.