Crítica: O Menino Que Queria Ser Rei


Você conhece a história do Rei Arthur? O clássico ganhou uma versão atualizada focada no público infantil. O filme O Menino Que Queria Ser Rei tem estilo para ser aquele filme Sessão da Tarde que adapta a aventura da Távola Redonda para os dias atuais e atrair o público infanto-juvenil.
A história gira em torno de Alex (Louis Serkis) um garoto que junto com seu melhor amigo Bedders (Dean Chaumoo) sofrem bullying dos valentões Lance (Tom Taylor) e Kaye (Rhianna Dorris). Um dia, ao fugir da dupla, Alex encontra a lendária espada Excalibur presa em uma pedra na construção e começa a acreditar na lenda. Ao se tornar o novo portador, o jovem precisa se reunir as outras crianças para criarem os Cavaleiros da Távola Redonda e com a ajuda do mago Merlin (Angus Imrie e Patrick Stewart) enfrentar Morgana (Rebecca Ferguson) para salvar a Inglaterra até o eclipse solar.


A nova roupagem do Rei Arthur conta com direção e roteiro de Joe Cornish (“Ataque ao Prédio”). A adaptação infantil segue à risca jornada do herói. Infelizmente esta escolha faz com que o longa-metragem não tenha novidade se torne linear demais se tornando apenas interessante para o público infantil. Se o filme aposta na fotografia e cenografia, o roteiro tem vários furos que não serão respondidos.
O Menino Que Queria Ser Rei é um filme infantil e conta com um elenco infantil como principal. O protagonista vivido por Louis Ashbourne Serkis deixa a desejar e não consegue ser cativante como o papel pede. O mesmo acontece com o restante do elenco infantil, principalmente Angus Imrie que se torna caricato demais ao viver o mago Merlin. O elenco adulto formado por Patrick Stewart e Rebecca Ferguson não conseguem segurar o filme, afinal a participação deles é pequena e não possuem espaço para os personagens se desenvolverem.


A nova adaptação de Rei Arthur não ficará marcada. O Menino Que Queria Ser Rei é uma aventura simples que irá agradas somente o público-alvo formado por crianças que irão se identificar com a linguagem e a forma simples de contar a história.
Assista o trailer:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.