Crítica: Uma Aventura Lego 2


Os bonequinhos amarelos marcaram a infância de muita gente e o sucesso deles é tanto que ganharam espaço nos cinemas. Uma Aventura Lego estreou em 2014 e se tornou uma das maiores surpresas. Agora, cinco anos depois, chega as telonas o filme Uma Aventura Lego 2 que aposta mais uma vez na parceria entre Warner e a Lego.
A animação que está chegando aos cinemas se passa exatamente cinco anos após o termino do primeiro filme. A Cidade Lego se transformou em uma terra devastada chamada Apocalisópolis. Enquanto a população se torna mais triste e sombria, um único morador se mantém feliz: Emmet (Chris Pratt), que continua a usar sua roupa colorida e a cantar. Este distanciamento da realidade irrita Lucy (Elizabeth Banks), seu par romântico, que só quer que ele se torne um pouco mais sério. Em meio ao caos, surge uma nave alienígena que sequestra os melhores amigos de Emmet. Eles vão parar em um planeta todo fofo comandado pela Rainha Tuduki Eukiser Ser (Tiffany Haddish). Para salvar seus amigos, o Emmet precisa fazer uma viagem espacial e conta com a ajuda de Rex Perigoso.


A nova animação passou por mudanças que se refletem no novo filme. Uma aventura LEGO 2 é comandada por Mike Mitchell e Trisha Gum, mas Phil Lord e Christopher Miller continuam no projeto, mas assinando o roteiro. A maior mudança está no tom do filme que ganha elementos mais dramáticos.
Um ponto importante é que a nova animação retoma elementos do primeiro filme. Se em Uma Aventura Lego o menino cria toda uma aventura por não poder mexer no Lego do seu pai, o inimigo Senhor Negócios. Agora a vilã é comandada por sua irmã que quer brincar com seus brinquedos. Quem se lembrar de detalhes do primeiro filme consegue entender melhor o significado da nova invasão, além de reapresentar os personagens.
A animação tem como destaque a utilização do esquema metalingüístico, presente nas duas animações. As cenas intercalam os desenhos com o live-action e isso traz um dinamismo e uma explicação melhor sobre a história. Uma Aventura Lego 2 mantém o cuidado com a animação que remete aos blocos de brinquedo, desde a cor, o barulho das pecinhas e também a dor ao pisar nelas.
O filme é destinado ao público infantil, mas como tem acontecido com freqüência também é preciso entreter os pais. Em Uma Aventura Lego 2 a conversa com os adultos fica por conta de alusões cinematográficas.


As pecinhas de brinquedos são o foco principal do filme, mas como toda animação quem dá vida aos bonequinhos amarelos também são escolhidos a dedo. Na dublagem original temos as vozes de Chris Pratt, Elizabeth Banks e Will Arnet, do primeiro filme, e novidades como Tiffany Haddish, Jason Momoa e Gal Gadot, dublando seus personagens Aquaman e Mulher-Maravilha, e Bruce Willis, que faz ele mesmo. No elenco de atores reais, o destaque é da comediante Maya Rudolph que dá vida a mãe das crianças.
Uma Aventura Lego 2 volta a explorar de forma interessante o mundo dos Legos, mas é incapaz de superar o original.
Assista o trailer:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.