Mostra Paranaense de Dança

Vai começar a Mostra Paranaense de Dança, realizada pela ABABTG. A iniciativa promove oficinas e espetáculos em cinco cidades diferentes e recebe inscrições de artistas que queiram apresentar seus trabalhos e ambicionam a oportunidade de dançar em um dos palcos mais aclamados do país: o Teatro Guaíra. A abertura oficial da edição 2019 e os espetáculos da seletiva Curitiba acontecem esta semana, de 1 a 5 de maio, com a participação de bailarinos internacionais.
Cinco solistas premiados no Internationales Solo-Tanz-Theater Festival Sttutgart foram os escolhidos para abrilhantar o espetáculo que dará a largada na edição 2019 da Mostra. São bailarinos da Lituânia, Burkina Faso, Itália e França que se apresentarão amanhã, 01, no auditório do Guairinha.
De acordo com o diretor artístico do festival alemão, Marcelo Santos, a temática das apresentações gira em torno da feminilidade. “Teremos imagens autênticas de mulheres fortes que instigarão o espectador a perguntar-se o que é masculino e o que é feminino na dança contemporânea. Uma resposta que só pode ser encontrada se também buscarmos a identidade no campo de tensão entre tradição e modernidade e rompermos com velhas raízes”, coloca Marcelo, que também é o idealizador do Solo-Tanz-Theater.
Após a abertura, o evento segue com apresentações de espetáculos de modalidades variadas no Guairinha até o domingo, 05, com uma sessão extra no dia 4 de maio às 16h, dada a grande procura pelo festival.

Tonia Laterza (Crédito: Jo Grabowski)

Saiba mais sobre os espetáculos da abertura
Le Somanmbule” (Coreografia e intérprete: Kevin Coquelard – França)
Este solo acontece na cabeça de um homem que está perdido em sua mente, em um curto período de associações de pensamentos malucos. O artista revela interesse na causa dessa súbita introspecção, mas também em todos os sentimentos e estados de espírito que se seguem. O resultado é um monólogo metafórico de si mesmo, sobre como ele lida com o fluxo de informações vindas do inconsciente.
EQUAL TO MEN” (Coreografia: Roberta Ferrara Intérprete: Tonia Laterza – Itália)
Suas mulheres cavalgam, galopam e usam arcos e lanças – lutam contra o inimigo desde que sejam virgens. De fato, sua virgindade permanece intacta até que elas tenham matado pelo menos três inimigos. Enquanto ainda eram menininhas, seus brotos mamários inibiam seu crescimento. A força do peito foi para o ombro e braço direito. Mulheres bonitas, jovens e determinadas, prontas para defender sua independência com espadas ou flechas. Homer as chamou de “iguais aos homens”.
Blank spots” (Coreografia e intérprete: Lukas Karvelis – Lituânia)
Este é um solo que trata de uma crise de identidade pessoal e coletiva. A performance consiste em duas partes contraditórias. Na primeira parte, o alter-ego da artista, Trisha, domina o espaço como um pervertido. Trisha é uma criatura vulgar e extravagante que brinca com os absurdos diários de hoje em dia. A segunda parte é estimulada pela literatura, música folclórica lituana nativa e seus elementos de paganismo. Encontrar e refazer a identidade da solista.
In dieser Frau” (Coreografia: Giulia Menti. Intérprete: Francesca Bedin – Itália)
Um pedaço de descoberta feminina; não claro e óbvio, mas discreto, profundo e íntimo. Uma alma e não apenas uma identidade de gênero. “Na Frau dieser” significa afastar-se do mundo por 10 minutos, 10 minutos do que sabemos com certeza de nós mesmos, às vezes desconfortável, profundo e radical. Explorar uma identidade feminina não-padrão tem que ser cauteloso, uma intimidade adquirida somente depois que a confiança é atribuída.
Maa Labyrinthe” (Coreografia e intérprete: Souleymane Ladji Kone – Burkina Faso)
Este trabalho trata da busca de um homem por sua identidade, equilibrando entre a tradição e a modernidade. Ele perdeu sua capacidade de aprender coisas novas para se reconhecer em sua vida e em seus projetos artísticos. Enquanto procurava por uma solução, encontrou a base para seu solo na expressão artística da questão que o ocupa. “Maa Labyrinth” representa sua jornada e simboliza as esperanças e o desejo de encontrar sua própria personalidade e seu equilíbrio.

Cronograma da MostraParanaense de Dança – Abertura e Seletiva Curitiba
Abertura com os solistas internacionais:
Dia 1º de maio, às 20h, no Guairinha
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
Espetáculos da seletiva Curitiba:

Entre os dias 2 e 5 de maio, no Guairinha
Quinta a sábado, às 20h. Domingo, às 18h. Sábado, sessão extra, às 16h.
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.