Festival de Trufas


O Ernesto Ristorante está de volta com o Festival de Trufas. Até o final do mês de junho é possível degustar a iguaria. Pelo quarto ano seguido, o chef Dudu Sperandio oferece menu completo com trufas negras e brancas, a R$ 79 por pessoa.
São duas opções de entradas (Tartare de mignon com trufas negras, amêndoas, grana padano e azeite extra virgem ou Sopa de cebola com trufas negras, gratinada com grana padano), duas opções de pratos principais (Mignon grelhado com molho de trufas negras e risoto cremoso de funghi porcini com trufas brancas ou Gnocchi de batata com ragu bolonhesa, pancetta, trufas negras e grana padano). Para a sobremesa, Mousse de chocolate com mel de trufas negras.
Segundo o chef Dudu Sperandio, este festival é uma prévia do Festival de Trufas Frescas, que acontecerá em agosto, quando Sperandio viaja até a Itália para buscar o produto diretamente dos locais de colheita. “Fazemos este primeiro festival com a pasta de trufa, que é de excelente qualidade e com preço acessível, para as pessoas que já conhecem matarem a saudade do produto e para quem não conhece descobrir a delícia que é uma boa trufa. Em ambos os casos, os clientes já preparam o paladar para o festival de agosto, que será mais curto em razão de servirmos somente trufas frescas, que vou buscar pessoalmente na Itália”.
No festival de junho, o chef Dudu Sperandio espera servir 100 quilos do produto, o que coloca o evento como um dos maiores do país. “Os próprios distribuidores me garantem que o Ernesto é o restaurante que mais compra trufas no Brasil. E estamos falando de trufas mesmo, e não do azeite trufado que é normalmente usado por aí para dar gosto de trufas nos pratos”.
Serviço
Festival de Trufas
Data: Até 30/06/2018
Horário: de terça a sábado, a partir das 19h30
Local: Ernesto Ristorante (Rua Myltho Anselmo da Silva, 1483 – Mercês)
Mais informações (41) 4141-5477

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.