Quarta Musical


O C La Vie recebe o músico Kadu Lambach hoje, 16, para a Quarta Musical. O evento semanal, que alia música ao vivo com um menu exclusivo, conta com sucessos do jazz e do pop em versões modernas pelas mãos do guitarrista. O menu com entrada, prato principal e sobremesa sai a $ 78 por pessoa. O cardápio tradicional da casa também fica disponível.
Kadu Lambach tem uma carreira voltada ao jazz e música instrumental, tendo gravado três discos nestes gêneros. Participou da primeira formação do Legião Urbana, tocando ao lado de Renato Russo. Depois se voltou ao jazz com maior afinco. Formou-se em música pela UNB (Universidade de Brasília) e teve música gravada pelo lendário baixista Stanley Clarke, além de ter trabalhado com artistas como Belchior e Jane Duboc. Para a Quarta Musical, inclui em seu repertório interpretações de John Coltrane, Marron 5, Miles Davis e Tom Jobim, entre outros.
O menu especial, elaborado pelo chef da casa Giuliano Secco, começa com as opções de entrada: Ceviche de preparo tradicional peruano a base de peixe branco fresco cozido no suco de limão com cebola roxa, coentro e pimenta dedo de moça, ou Salada Caprese de tomate e mussarela de búfala ao molho pesto finalizados com pimenta preta, azeite e flor de sal. no principal, as escolhas são Pancetta suína assada, creme de batata baroa e farofa de alho, ou Risoto de pequenos camarões batido com bisque e finalizado com molho de limão siciliano. Encerrando o menu, as sobremesas são Brownie de chocolate amargo com morangos cozidos na espumante e sorvete de creme, ou Tartare de frutas com crumble salgado.
Serviço
Kadu Lambach na Quarta Musical
Data: 16/05/2018
Horário: a casa abre às 19h30, show a partir das 21h
Local: C La Vie (Al. Presidente Taunay, 533 – Batel)
Valor: Menu exclusivo a R$ 78 por pessoa – cardápio regular da casa disponível. Não é cobrado couvert;
Informações e reservas: (41) 3029-9988

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.