O Príncipe e a Aviadora

(Crédito: Odair Rodrigues)

Diversas cidades do Paraná vão respirar cultura nos próximos dias. A companhia ST Produções Teatrais sai em turnê com o espetáculo infantil “O Príncipe e a Aviadora”, de 20 de abril e 10 de maio. O grupo percorrerá cerca de três mil quilômetros pelo interior do Paraná para levar a 10 cidades, com menos de 50 mil habitantes, a peça que traz uma releitura de um dos maiores clássicos da literatura universal, o Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-Exupéry, adaptado à atualidade e à valorização do feminino.
O elenco é formado pelos atores Lucas Campos, Marina Franchi e Victor Carlim, que interpretam os personagens da trama. Só que na adaptação a aviadora, a contadora de estrelas e a vaidosa tratam de temas centrais do universo feminino. Todas sofrem uma crítica social, uma vez que transitam exclusivamente pelo universo masculino. A trama se desenvolve com cada personagem mostrando o quanto as “pessoas grandes” se preocupam com coisas superficiais e não dão valor ao que está debaixo de seus olhos. Será através de um sonho, tendo como cerne a trama de O Pequeno Príncipe, que acontecerá a reflexão, para uma resolução positiva. As 30 apresentações serão traduzidas em libras, de forma a enaltecer o tema da acessibilidade.
A turnê contemplará as cidades de Campina Grande Do Sul, Mandirituba, Ipiranga, Tibagi, Laranjeiras Do Sul, Palotina, Guaíra, São Miguel do Iguaçu, Capanema e Rio Negro. Além da população reduzida, tais cidades possuem equipamentos culturais como: cines, teatros municipais, centros culturais ou casas de cultura, que demonstram um esforço dos departamentos e secretarias de cultura e educação em manter tais estruturas para oferecer a comunidade uma programação constante de produtos culturais. Segundo Tueros, esse comprometimento genuíno em garantir o direito à cultura, estabelecido na legislação brasileira, corresponde aos objetivos da companhia, que tem como uma das prioridades a formação de novas plateias do teatro paranaense. “O Profice visa a descentralização do teatro, ou seja, permite que as grandes cidades, que possuem produção de teatro, possam circular pelas pequenas cidades”, elogia o diretor.
Confira a programação:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.