Cortejo Literário

(Crédito: Annelize Tozetto)

O Festival de Teatro de Curitiba recebe no mês de abril o Cortejo Literário que reúne crianças e jovens das comunidades dos bairros Pilarzinho, CIC, Uberaba e Butiatuvinha. A Mostra Literatura Paraná apresentou obras literárias de autores paranaenses aos jovens por meio de bate-papos, grafite, cortejos, música e expressões artísticas.
Nascido em 2017 dentro da programação da Mostra, o Cortejo Literário trouxe a periferia como protagonista e convidou jovens dos quatro bairros com maior vulnerabilidade social de Curitiba a saírem em cortejo pelas ruas usando a literatura como mecanismo de transformação cultural.
Tivemos um retorno qualitativo da aderência desses jovens à leitura, derrubando com os dois pés na porta a máxima negativa de que não somos um país de leitores. Nós somos um país de leitores, o que falta é acessibilidade e democratização”, afirmou o idealizador e produtor responsável da Mostra, Kenni Rogers.
Este ano o projeto é ainda mais desafiador: o Cortejo será liderado por crianças e adolescentes moradores dos bairros por onde a Mostra passou, da Vila Torres e de Mandirituba e acontecerá pelas ruas centrais de Curitiba, partindo do Cavalo Babão, no Largo da Ordem. Participarão também artistas locais, convidados e escritores, como Luci Collin, Luís Henrique Pellanda e Miguel Sanches Neto.
Nos dias 1 e 7 de abril, na programação do Festival de Curitiba 2018, dentro da III Curitiba Mostra – que traz a temática dos excluídos como mote principal, a periferia ganhará as ruas estampando o seu melhor lado e mostrando que ali é o lugar que sobra cultura e talento: rap, hip hop, leituras, percussão, capoeira, performances teatrais e street art.
Sobre a Mostra Literatura Paraná
Com o objetivo de “conversar” com crianças e adolescentes carentes e apresentar a eles o universo da literatura paranaense na linguagem com a qual estão acostumados, a Mostra realizou um papel social importante e colocou este público em contato com textos, poesias, autores e escritores. “Esse foi o pontapé inicial de um grande movimento literário nas comunidades”, explica Kenni Rogers.
A ação teve início no Circuito Cultural Ademilar em 2017, uma iniciativa que está viabilizando uma série de projetos culturais em Curitiba via incentivo do Mecenato Municipal. Em 2018 já são cerca de 20 novos projetos que fomentam a cena cultural local.

Confira a entrevista que fizemos com alguns participantes do projeto e o produtor responsável, Kenni Rogers:

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.