Prêmio Benvirá de Literatura

O professor de literatura de Apucarana, Oscar Fussato Nakasato, é o vencedor do primeiro Prêmio Benvirá de Literatura, em nível nacional. A obra Nihonjin será publicada em abril pela editora Saraiva, e o autor receberá um prêmio em dinheiro.

Conta a vida de Hideo Inabata, japonês orgulhoso de sua nacionalidade, que chega ao Brasil na segunda década do século XX e passa por dificuldades de adaptação. Arrepende-se de ser intransigente com o filho Haruo, que assumiu a brasilidade e morreu assassinado após a Segunda Guerra, e com a filha Sumie, que abandonou o marido japonês para fugir com um “brasileiro”.

Narrado pelo neto do protagonista e filho de Sumie, empresta voz e visão contemporânea à transformação do avô, mostrando também a realidade dos imigrantes japoneses.

Nakasato é neto de imigrantes, seus avós se instalaram nas fazendas de café do interior de São Paulo. Hoje é professor na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus de Apucarana. Ele já ganhou outros prêmios com contos, e Nihonjin é seu primeiro romance.

Oscar Nakasato. Foto: Edinho Irizawa. Reprodução.

Danielle Mei
Danielle Mei
Danielle é formada em Jornalismo e mestre em Comunicação. A alemã que ensina inglês gosta mesmo é de ler e ouvir música boa, mas quando precisa escreve sobre diversos estilos culturais.