Uma Fina Camada de Gelo

Curitiba é a cidade do rock! A capital paranaense foi uma das cidades mais roqueiras do Brasil durante os anos 90, chegando a receber o título de “Seattle brasileira” pela mídia nacional.

A cidade tem tanta história que ganhou um livro dedicado ao tema: “Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral e a Alma Arredia de Curitiba” que relata a efervescência e também suas origens, iniciando em artistas como Blindagem, A Chave, Contrabanda e Paulo Leminski, no final dos anos 70, chegando aos artistas surgidos até 1996, quando a capital paranaense teve um de seus melhores panoramas musicais.

O livro, com pesquisa e texto do escritor, poeta e advogado Eduardo Mercer, ganha uma nova tiragem, voltando às prateleiras das livrarias. Para marcar este retorno, será realizado um evento nesta quinta-feira, 28, no Distrito 1340. A partir das 18h o autor começa a sessão de autógrafos de exemplares do livro, que estará à venda no local nesta noite. Às 22h, subirá ao palco a banda Black Maria, num show em que desfila músicas de seu repertório autoral, com presenças de convidados especiais, envolvidos na publicação: o autor Eduardo Mercer (que nos anos 90 integrou as bandas O Grande Problema, Alley Blues e Graoara) e Fabiano Neves, produtor executivo do livro e integrante da banda Sr. Banana, que retornou há 2 anos e assinou com a gravadora Sony Music.

O livro é um evento histórico, atemporal, que relata com detalhes um período da cultura curitibana e paranaense”, afirma Fabiano Neves. “Por meio de entrevistas, que relatam fatos e versões, se reconstrói uma das fases mais intensas e reais da juventude curitibana, quando um mercado fonográfico pujante dava a qualquer jovem a possibilidade de sonhar com ascensão social, cultural e até econômica. Era uma luta por espaço baseada em muito estudo, trabalho, política e estratégia. Além de muita confusão, festas, noitadas e sonzeira”, completa. Durante a noite, nos telões do Distrito 1340, será exibido o documentário de mesmo nome do livro, dirigido por Vinicius Tchê Ferreira, sobre a cena curitibana.

De volta às livrarias

Lançado no final de 2017, “Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral e a Alma Arredia de Curitiba” teve uma tiragem inicial de 1.000 exemplares, que se esgotou das prateleiras há mais de três meses, o que motivou a nova impressão. “Nos últimos meses, muita gente me procurava, sejam conhecidos ou desconhecidos, pelo meu telefone ou pelas redes sociais, perguntando onde conseguiam comprar um exemplar. Então diante desta grande procura a gente percebeu, com segurança, que havia público para uma segunda tiragem”, justifica o autor Eduardo Mercer.

É importante citar que, em suas 558 páginas, o livro vai além de aspectos musicais, buscando analisar características sociais e históricas do próprio curitibano, como um modo de buscar uma explicação para o fato da cidade não ter projetado um artista de sucesso nacional nos anos 90, apesar das grandes expectativas (vindas muitas vezes da própria imprensa de São Paulo e Rio de Janeiro, que apostava muito nos artistas de Curitiba).

O livro teve muita receptividade não só entre pessoas que se interessam pela música curitibana, mas também porque apresenta uma análise do povo curitibano, da alma curitibana, da falta de mercado de consumo para cultura local. Isso interessa a pessoas que não necessariamente têm gosto pela história da música curitibana, mas que querem conhecer melhor o jeito curitibano de ser, que é tão polêmico e tão conhecido, debatido e questionado em qualquer lugar que a gente vá do Brasil”, relata Eduardo Mercer.

Serviço

Lançamento da segunda tiragem do livro “Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral e a Alma Arredia de Curitiba”.

Data: 28/11/2019

Horário: a partir das 18h

Local: Distrito 1340 (Rua Major Heitor Guimarães, 1130 – Campina do Siqueira)

Entrada franca

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.