34ª Oficina de Música

A 34ª Oficina de Música de Curitiba terá uma extensa programação artística, com cerca de 80 eventos, entre concertos, palestras, lançamentos de livros, workshops e exibição de filmes. Em 20 dias, o público terá inúmeras opções de espetáculos de música erudita e popular, ocupando espaços como Teatro Guaíra, Teatro do Paiol, Capela Santa Maria, Teatro da Reitoria da UFPR e Sesc Paço da Liberdade.
Uma das novidades deste ano serão as aulas inaugurais em cada uma das fases. No dia 7 de janeiro às 10h30 acontece a mesa “Novos desafios e paradigmas na Gestão de Instituições Musicais no Brasil”, com participação de gestores como Paulo Zuben da EMESP e da pesquisadora Claudia Toni. A mediação deste encontro será de Nelson Kunze, editor da Revista Concerto. Já na fase MPB no dia 17 às 14h30, sob o tema “Os Caminhos do Financiamento à Música no Brasil”, representantes do Ministério da Cultura, Funarte e do Conselho Nacional de Políticas Culturais apresentam suas ideias.
Outras mesas acontecem com os temas da história da música em Curitiba e a sobre formação na área musical no Paraná. Estão previstos também uma série de encontros no projeto Diálogos Sonoros, em parceria com o SESC – Paço da Liberdade e uma programação especial de filmes na Cinemateca de Curitiba.
A programação artística acontece paralelamente aos 112 cursos, que atraem estudantes e professores de música de todo o Brasil e de mais 12 países. O concerto e cerimônia de abertura será realizado no dia 7 de janeiro, às 20h30, com a Camerata Antiqua de Curitiba, no Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão).
Destaques
Sob a regência de Claudio Cruz, e solos do violinista Antônio Menezes, e dos cantores Luisa Fávero, Ariadne Oliveira, Alexandre Mousquer e Cláudio de Biaggi, a Camerata apresenta um programa de obras de Wolfgang Amadeus Mozart e Joseph Haydn. O concerto de abertura dá o tom da sequência de espetáculos programados para a fase erudita, que se estende até 16 de janeiro. Grande ênfase para Rodolfo Richter apresentando ‘A música francesa na corte do Rei Sol’; concerto solo de Antônio Menezes; concerto do Coro da Camerata Antiqua de Curitiba com Orquestra á Base de Sopro de Curitiba; Quarteto Carlos Gomes convida Antônio Meneses, Bruno Giuranna e Momoka Yano; solistas da PUC PR sob a direção artística de Péricles Varella Gomes, entre outras.
O encerramento da fase Erudita, dia 16 de janeiro, às 20h30, no Guairão reserva concerto com a regência de Claudio Cruz e Mara Campos, a Orquestra Sinfônica e o Coro da 34ª Oficina de Música de Curitiba executando a obra de excelência de Carl Orff, ‘Carmina Burana’.

(Crédito: Alice Rodrigues)

(Crédito: Alice Rodrigues)

Gastronomia
A Capela Santa Maria terá um destaque especial nesta edição da Oficina de Música. Além de receber durante segunda fase uma programação musical especial ao meio-dia, o pátio da Capela abrigará uma série de eventos como: feira gastronômica, cursos de jardinagem e de conscientização ambiental e apresentações diferenciadas ao longo do dia. “O pátio é um espaço pouco utilizado pelo público curitibano. Manter uma programação em pleno centro da cidade durante 9 dias será algo positivo para quem trabalha ou mora na região. Queremos que as pessoas se programem para almoçar e escutar boa música”, ressalta Marino Galvão Jr, presidente do ICAC.

MPB
No dia 20 de janeiro, a música erudita abre espaço para a música popular brasileira. A segunda fase da 34ª Oficina começa no dia 17 de janeiro, com a apresentação da Orquestra À Base de Corda, sob a regência de João Egashira e a participação especial do Pife Muderno, grupo fundado por Carlos Malta.
Outros shows marcam a segunda fase, como as músicas cabo-verdianas do Trio Sodade, Orquestra À Base de Sopro tocando Pixinguinha, o grupo de Buenos Aires Dura Tierra, Duo Paulo Bellinati e Marco Pereira, Renato Braz e Maogani apresentando seu novo disco ‘Canela’, Thaís Morell, Luiz Pié e Quarteto e a sueca Miriam Aida. A Oficina de MPB encerra com o show do Yamandu Costa com Naná Vasconcelos, dois músicos que vem a Oficina pela primeira vez.
Atrações diversas também estão previstas, como palco na Boca Maldita, dia 23, com diversas participações, entre elas a Banda Gentileza e Blindagem; um ‘Grande Baile da Oficina’, no Calamengau; Feira do Vinil no Memorial de Curitiba; feira gastronômica com diversas atrações no pátio da Capela Santa Maria e apresentações em horários diferentes, como ao meio-dia e no happy hour.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.