Concerto foca no período romântico


Neste domingo, 11, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta o concerto “Juntos, porém Sozinhos” no Guairão. O paradoxo do nome reflete bem o espírito Romântico do concerto, época em que grandes amores impossíveis, romances épicos e tragédias eram um tema frequente nas artes.
A primeira obra do programa é a Sinfonia Espanhola, de Édouard Lalo. Apesar do nome, a peça, na verdade, tem nacionalidade francesa e é considerada um concerto para violino, não uma sinfonia. A Sinfonia Espanhola faz referências aos ritmos ibéricos e, apesar do destaque para o violino, exige muito da orquestra sinfônica. Composta em 1875, Lalo a dedicou ao célebre violinista Pablo Sarasate, que também foi o primeiro a executá-la em público.
No concerto da OSP o violino solo da Sinfonia Espanhola ficará nas mãos de Winston Ramalho, violinista curitibano que já participou de outros concertos como convidado da OSP, incluindo o encerramento do 2º Violinfestspiele Brazil, realizado durante a Temporada 2018.
Durante a segunda parte da apresentação, a orquestra apresentará a Sinfonia nº4 de Schubert, também conhecida como “Trágica”. Schubert foi um dos principais compositores do período Romântico alemão. A Sinfonia nº4 foi composta em menos de um mês, quando o músico tinha apenas 19 anos, no entanto só foi apresentada ao público vinte anos após a morte do compositor.
A regência de Juntos, porém Sozinhos será do maestro convidado Tobias Volkmann.
Serviço
Juntos, porém Sozinhos
Data: 11/11/2018
Horário: 10h30
Local: Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.