Me Salve Musical!

“Me salve, musical!” narra a história de um diretor de teatro, George Simmas, representado por Gustavo Gasparani, que espera com sua mulher,  Alma Duran, Susana Ribeiro, o vôo 999 para Nova Iorque. É uma peça sobre a busca da felicidade, as doces ilusões e as relações amorosas. No aeroporto, os personagens convivem com outros em situação similar, cada um com seus problemas pessoais a resolver.

Divulgação

Alma tenta o tempo todo conversar com seu marido sobre o relacionamento, que já não anda muito bom e que não a tem deixado satisfeita, e ele sempre procura evitar a conversa.

Em meio a crise conjugal, se deparam com o psicanalista Michel, Fernando Alves Pinto, que tem dependência de nicotina e também com  Sophie, a francesa hilária que busca o pai que a abandonou quando ela tinha três anos de idade, e que até agora, já com 21 anos, não conseguiu superar o trauma.

Por falta de sorte de George, o casal também se depara com Samantha, Isabel Cavalcanti, que é a aeromoça com quem ele teve um caso e talvez tenha se baseado para fazer seu maior sucesso teatral e musical.

A peça conta ainda com a Bailarina, Juliana Medella, que confere um ritmo ao cenário, além da sua interação com o ambiente fora do palco. Aliás, a peça tem uma das cenas iniciais fora do palco do Teatro Positivo, em um local alto, dando o tom de surpresa desde o início da peça, cativando o público.

Depois de toda essa confusão, os personagens deixam seus problemas pessoas e são isolados dentro do aeroporto Tom Jobim. O motivo: estavam contaminados por um vírus desconhecido. O vírus do musical, que torna a convivência de todos mais leve e divertida.

Apesar de ter longa duração e se tornar arrastado em algumas cenas, o espetáculo traz uma história em um cenário estilo década de 1960 com personagens em crise e que se tornam divertidos justamente por isso. Tem texto e direção de Pedro Bricio.

Divulgação

Danielle Mei
Danielle Mei
Danielle é formada em Jornalismo e mestre em Comunicação. A alemã que ensina inglês gosta mesmo é de ler e ouvir música boa, mas quando precisa escreve sobre diversos estilos culturais.