Auto da Compadecida

(Crédito: Tati Motta)

O Festival de Curitiba também é feito de clássicos brasileiros. O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, faz parte da Mostra da 29.ª edição e conta com concepção e direção de Gabriel Villela. espetáculo, celebra a primeira parceria do Grupo Maria Cutia com o diretor, e terá apresentações no Teatro da Reitoria, dia 28 de março, às 21h, e 29 de março, às 19h.

O Auto da Compadecida apresenta as aventuras de João Grilo e Chicó, que começam com o enterro e o testamento do cachorro do padeiro e de sua mulher e acabam em uma epopeia milagrosa no sertão envolvendo o clero, o cangaço, Jesus, Maria e o Diabo.

Com tom irônico, o trabalho pode ser enquadrado no gênero cênico-musical-picaresca. O olhar político (sem didatismo ou partidarismo) do espetáculo, desprendido do enredo criado pelo célebre autor paraibano, traz outra camada para a obra de Ariano, explica Gabriel Villela. O espetáculo revela acontecimentos de um Brasil atual, a partir de personagens e situações que ganham acento ainda mais sarcástico do que os encontrados na dramaturgia original.

Serviço

Auto da Compadecida no 29.º Festival de Curitiba

Data: 28 e 29/03/2020

Horário: sábado, 21h e domingo, às 19h

Local: Teatro da Reitoria (Rua XV de Novembro, 1299 – Centro)

Ingresso: R$80 (inteira)
Classificação: 12 anos.

Danielle Mei
Danielle Mei
Danielle é formada em Jornalismo e mestre em Comunicação. A alemã que ensina inglês gosta mesmo é de ler e ouvir música boa, mas quando precisa escreve sobre diversos estilos culturais.