Bossa Nova

A bossa nova vai tomar conta do palco do Guairinha entre os dias 16 e 17 de março. “O musical da Bossa Nova” tem narrações e imagens que representam toda a história da Bossa Nova, canções de Vinícius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto e apresenta a importância do estilo para a nossa música.
Claudio Lins (vice-campeão do programa Popstar, da TV Globo, e com mais de 10 musicais no currículo), Marcelo Varzea (“Cazuza para Sempre” e “Lei do Amor”), Nicola Lama (ator italiano, que atuou em “Nine, um musical Felliano”), Andrea Marquee (“Hair”, “Rent” e “Cats”), Ariane Souza (“Show em Simonal”), Eduarda Fadini (aclamada como Beth Carvalho em “Andança, o musical”), Jullie (“Chacrinha, O Musical”), Stephanie Serrat (Beth Carvalho em “Andança, O Musical”), Tadeu Freitas e Juliana Marins, que traçam uma trajetória da Bossa Nova.
O musical é dividido em quatro partes: na primeira são abordadas as histórias e curiosidades sobre o nome ‘Bossa Nova’; na segunda a origem do estilo musical, as influências do passado e como o cenário musical brasileiro propiciou o surgimento do movimento; o terceiro bloco trata dos costumes dos artistas da época e os locais onde se reuniam para criar; e o último mostra como a Bossa Nova ganhou o mundo. Durante noventa minutos, os artistas interpretam composições que ficaram na memória afetiva de toda uma geração, como ‘Samba de uma nota só’ (Tom Jobim e Newton Mendonça), ‘Ela é carioca’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba da minha terra’ (Dorival Caymmi), ‘O Barquinho’ (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), ‘Chega de saudade’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Minha namorada’ (Carlos Lyra e Vinícius de Moraes), ‘Garota de Ipanema’ (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), ‘Samba de Verão’ (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle), ‘Mas que nada’ (Jorge Ben), entre outras.
Quem assina a direção é Sergio Módena, que dirigiu o elogiado “Ricardo III”, “A arte da comédia”, do Eduardo Di Filippo, a trilogia musical para crianças e adultos “Sambinha, Bossa Novinha e Forró Miudinho”, de Ana Velloso, entre outros. O texto é de Módena, ao lado do jornalista e pesquisador musical Rodrigo Faour. Segundo o diretor, a ideia era fazer um show sobre a Bossa Nova que fosse cênico e que contasse a história desse gênero tão brasileiro. “Gosto desse formato bastante informal, em que os cantores são, antes de tudo, contadores de histórias. A Bossa Nova é um estilo livre, descontraído e leve. E são esses aspectos que dão o tom do espetáculo. Rodrigo Faour levou seu amplo conhecimento musical para não só construir o repertório, mas também os textos que ligam as canções“.
A direção musical é de Delia Fischer, que esteve à frente de montagens como “Beatles num Céu de Diamantes” (2009), “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes” (2012), “Rock in Rio, o musical” (2012), “Elis – A Musical” (2013), “Chacrinha, O Musical” (2014), entre outros. “A nova produção reúne canções que já faziam parte do musical ‘Garota de Ipanema’, acrescidas de outras tão conhecidas e importantes como, mas que acabaram ficando de fora do outro espetáculo. O espectador terá a oportunidade de fazer uma viagem às décadas de 50 e 60 e se lembrar de músicas marcantes para nossa história“, conta Delia. Ainda fazem parte da equipe criativa Roberta Serrado (coreografia), André Cortez (cenário), Kika Lopes (figurino), Carlos Esteves (desenho de som) e Wagner Antonio (Iluminação).

(Crédito: Caio Gallucci)

Serviço
O musical da Bossa Nova
Data: 16 e 17/03/2018
Horário: Sexta, às 21 horas e sábado, às 17h30 e 21 horas
Local: Guairinha (Rua XV de Novembro, 971 – Centro)
Ingressos: Balcão R$ 50 e plateia R$ 90.
Informações: (41) 3315-0808

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.