Circo da Cidade

(Crédito: Cido Marques)

O Circo da Cidade Lona Zé Priguiça, montado no Alto Boqueirão, está com inscrições abertas para oficinas de circo. O projeto “Circando Trajetos”, realizado pela produtora Cena Hum oferece aulas de formação na arte circense para crianças e jovens de 7 a 17 anos, em um período de um ano. As aulas gratuitas começam a partir do dia 10 de agosto e acontecem em dois turnos manhã (das 9h às 11h) e tarde (das 14h às 16h). A inscrição pode ser feita diretamente no Circo ou pelo telefone (41) 3287-5307.
Por meio de uma metodologia multidisciplinar do ensino das técnicas circenses, o projeto propõe uma formação que vai muito além da execução prática. A ideia é que os alunos possam se desenvolver socialmente e artisticamente, para serem os futuros propagadores e empreendedores das artes do circo.
O curso é estruturado em três módulos: o primeiro de conscientização e experimentação (aéreos, acrobacias, manipulação, palhaço e interpretação), o segundo de desenvolvimento aprofundado das práticas circenses e o terceiro módulo o de prática de montagem. Neste último, os alunos desenvolverão a criação de seus números sob a orientação dos professores, colocando em prática o aprendizado adquirido.
De acordo com George Sada, diretor artístico da Academia Cena Hum, o projeto “Circando Trajetos” busca por meio do desenvolvimento das práticas circenses criar um espaço de desenvolvimento humano e de criação artística. “Tivemos a preocupação em proporcionar, por meio das atividades lúdicas, o desenvolvimento motor e cognitivo do aluno, bem como, o fortalecimento de sua identidade para que assim possam encontrar equilíbrio emocional, afetivo e físico para exercerem sua cidadania”, explica Sada.
O coordenador de linguagens de Circo, Odilon Merlin, diz que a equipe do circo está muito contente com o início do projeto. “Além da importância do trabalho artístico, o papel social desempenhado pelas oficinas agrega grande valor para a comunidade curitibana” destaca.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.