Informações do festival

O Festival de Curitiba começa no dia 27 de março, mas você já pode ir se informando sobre algumas peças que passarão pelo evento cultural. A Mostra Oficial conta com 32 espetáculos, e oito delas são estréias.  Já o Fringe está em sua 16ª edição com 374 espetáculos dos mais diferentes gêneros.

Cia. Luna Lunera volta a Curitiba

Eles foram um dos grandes destaques do Festival de Curitiba em 2008 com o tocante Aqueles Dois, baseado no conto homônimo de Caio Fernando Abreu. Agora os mineiros da Cia. Luna Lunera voltam aos palcos curitibanos com o espetáculo Prazer, inspirado em um  fragmento do livro Uma aprendizagem ou o Livro dos Prazeres, de Clarice Lispector.

Prazer é o terceiro espetáculo do grupo construído dentro de uma proposta de interação com os espectadores, já que a companhia abre seus processos criativos, muito antes de existir um roteiro propriamente dito, para artistas e para a comunidade em geral. Nesse processo colaborativo de criação, a direção também é compartilhada pelos atores Cláudio Dias, Isabela Paes, Marcelo Souza e Silva e Odilon Esteves.

Prazer tem apresentações nos dias 6 e 7 de abril, no Teatro Bom Jesus.

Jovem talento da dramaturgia em duas peças no Festival

Diogo Liberano é um jovem autor e diretor teatral carioca que tem despontado como um dos novos talentos da dramaturgia contemporânea brasileira, principalmente depois de Sinfonia Sonho, escrita e dirigida por ele. A peça, baseada no livro Precisamos falar sobre Kevin, de Lionel Shiver (que também deu origem ao filme homônimo), estreou no Fringe do ano passado e seguiu com uma celebrada carreira por festivais em todo o país, colecionando excelentes críticas e dando destaque para o nome do jovem autor, caracterizado por um texto vigoroso sobre temas complexos.

Neste ano, Liberano está duplamente presente no Festival de Curitiba. Na Mostra 2013, ele assina o texto de Maravilhoso, estreia nacional dirigida por Inez Viana, com Marcio Machado e Paulo Verlings no elenco, que fica em cartaz nos dias 3 e 4 de abril no Teatro Bom Jesus. No Fringe, o diretor volta com sua companhia, a Teatro Inominável, com Vazio é o que não falta, Miranda, que tem sessões nos dias 5, 6 e 7 de abril no TEUNI – Teatro Experimental da UFPR.

Fringe para Crianças

Durante o Festival de Curitiba a criançada não fica sem boas opções culturais. Além da programação do Guritiba, que este ano acontece após o restante do Festival, entre 10 e 28 de abril, ao menos 30 espetáculos do Fringe são para o público infantil.  São trabalhos que procuram estimular a imaginação, partindo de histórias clássicas, como A Cigarra e a Formiga, A Dama e o Vagabundo, Chapeuzinho Vermelho, ou com textos contemporâneos, como O Baú da Inspiração Perdida, que narra o assombro de dois irmãos acostumados com o computador diante de um misterioso baú que era do avô.  Ou ainda Para onde vão os brinquedos, sobre Nina, uma bonequinha de pano que, depois que sua dona cresceu, vive esquecida em um sótão empoeirado.

Cia. Brasileira e Cia. Hiato são premiadas no Rio de Janeiro

Duas companhias que estão na Mostra 2013 do Festival de Curitiba foram premiadas, no Rio de Janeiro, no 2º prêmio Questão de Crítica.
A Companhia Brasileira de Teatro, de Curitiba, recebeu dois prêmios importantes, o de melhor diretor para Marcio Abreu e o de melhor ator para Ranieri Gonzalez pelo espetáculo Isso te interessa?. Gonzalez dividiu o prêmio de melhor ator com Thiago Amaral, da Cia Hiato, de São Paulo, pelo espetáculo Ficção.

Isso te interessa estreou em Curitiba no final de 2011 e teve uma longa carreira nacional. A peça, que esteve no Fringe de 2012, foi eleita pelos críticos como o melhor espetáculo do Festival de Curitiba do ano passado e já havia rendido à companhia os prêmios Bravo! e da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) de melhor espetáculo.

A Cia. Brasileira também concorria ao 2º Prêmio Questão de Crítica em cinco categorias com Esta Criança, novo espetáculo do grupo, em parceria com a atriz Renata Sorrah, que será apresentado no Festival de Curitiba dias 31 de março e 1 de abril no Guairinha. Os ingressos para este espetáculo já estão esgotados.

Ficção, da Cia. Hiato, será apresentado nos dias 6 e 7 de abril, no Teatro Paiol, e ainda há ingressos a venda.

Da rua para o teatro

Entre as atrações do Fringe, Hotel Fuck: Num Dia Quente a Maionese Pode Te Matar promete atrair a atenção dos curiosos. A peça começa na rua, quando a plateia é surpreendida pelo elenco descendo de um ônibus e se vê no meio da “confusão” de um set de filmagem. Quase sem se dar conta, as pessoas passam a fazer parte da história, que traz referências à cultura pop, histórias em quadrinhos, literatura pulp e filmes noir.

Em cena, as histórias de hóspedes estranhos, como um psicopata que decide parar de matar, uma prostituta frustrada com sua imortalidade e uma bonequinha sem mão em busca de vingança.

Hotel Fuck: Num Dia Quente a Maionese Pode Te Matar tem apresentações nos dias 6 e 7 de abril no Espaço Cênico.

Coletivo de Pequenos Conteúdos
Várias mostras reúnem produções com uma linha comum no Fringe. Uma delas é o Coletivo de Pequenos Conteúdos, que este ano chega à sua 5ª edição com dez montagens. Esta mostra de espetáculos de curta duração é também um espaço de encontro, experimentação e discussão para grupos curitibanos que desenvolvem pesquisa e criação teatral.

Participam do Coletivo de Pequenos Conteúdos as companhias: Núcleo Móvel de Investigação Cênica, Papa Joana, Selvática Ações Artísticas, Grupo Vereda, Mataveri Cultural, Minha Nossa Cia. De Teatro, O Estábulo de Luxo, Cia. Transitória, Red Foot e Fala Cia. De Teatro.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.