Mostra Final de 2018

O Sesi Cultura Paraná possui o Núcleo de Dramaturgia que é um programa anual do que propõe o estudo, a reflexão e a prática da escrita para a cena. A edição 2018 do projeto está na ativa desde o mês de julho com doze participantes dedicados à produção de dramaturgias originais orientados por artistas de diferentes localidades do Brasil e de variadas linhas de pesquisa. Entre os dias 3 e 8 de dezembro, o resultado deste trabalho será apresentado no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França por meio de uma mostra pública.
A Mostra de Encerramento do Núcleo de Dramaturgia do Sesi-PR vai apresentar ao público 12 textos teatrais inéditos criados pelos dramaturgos e dramaturgas inscritos na edição 2018 do projeto. Os textos ganharão leituras dramáticas com artistas convidados. De julho a novembro, os participantes do Núcleo passaram por oficinas, encontros, palestras, mesas redondas e orientações direcionadas por artistas das artes cênicas de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
Para marcar a conclusão dessa trajetória, a coordenação do projeto preparou um fim de semana enriquecedor para os jovens dramaturgos, seus convidados e o público geral de Curitiba e Região. Além da leitura dos textos, será promovida uma mesa-redonda com os artistas orientadores do projeto (Lígia Souza Oliveira, Marcelo Bourscheid, Olga Nenevê, Stephan Baumgärtel e Sueli Araújo) e a palestra intitulada “Valère Novarina: multi-artista da linguagem”.


Confira a programação de encerramento:
Dia 3 de dezembro – 19h
Leitura dos textos:
TERRA | Um corpo busca um lugar. O sentimento de não pertencimento, o abandono. Uma voz fala aos corpos que desaparecem no meio do lixo “políticocybermachinehistorysocial”. Aos orfãos de mãe, pai e país.
LÍRIO | Eu não vou regar o que vocês plantaram e nem colher o que andam adubando. Eu vou arrancar essa raiz. Eu vou me arrancar.
A MAIS ESTÚPIDA DE TODAS AS BATALHAS | 13 bilhões e 700 milhões de anos. Uma criança menor do que um átomo explodiu. A autodestruição não está programada dentro de cada célula? [EXPLOSÕES] Na noite de ano novo uma mulher decide morrer. Ela quer subir nos escombros da cidade e explodir.

Dia 4 de dezembro – 19h
Leitura dos textos:
MUROS | Todo ser que sai da sua terra, traz consigo malas repletas de memórias e anseios. Reconstruir a vida em um lugar diferente é erguer um tijolo por vez. Rodeados por muros, há aqueles que preferem usar seus tijolos para construir paredes.
A MÁSCARA DE ANASTÁCIO | Anastácio é vítima de populares que querem fazer justiça com as próprias mãos. A rua vira banco dos réus. Ele viaja pela história da sua vida, querendo fugir dos horrores do tribunal de inquisição, instaurado na frente do mercado.

Dia 6 de dezembro – 19h
Leitura dos textos:
AMÉRICA |Quando você imagina as mãos de um homem desconhecido é preciso se manter desembaraçado das mãos de um homem desconhecido. É preciso dizer estas são as minhas mãos e elas não mataram ainda ninguém.
Dia 6 de dezembro – 19h30
Mesa Redonda alteridade e identidade na dramaturgia contemporânea com Lígia Souza Oliveira, Marcelo Bourscheid, Olga Nenevê, Stephan Baumgärtel e Sueli Araujo (orientadores do Núcleo – edição 2018).

Dia 7 de dezembro – 19h
Leitura dos textos:
PAISAGENS INSOLÚVEIS | Os semáforos são desligados. A mulher na janela quebra a vidraça. Som incessante de fuzil. Alguém morre. Como são bonitas as nossas paisagens de violência.
O ACASO, O DESTINO E A COINCIDÊNCIA | Mudamos o que podemos mudar de acordo com o momento em que estamos, a situação que passamos e as possibilidades que se apresentam. Uma mulher, seu marido, sua mãe e um estranho, em meio ao caos de uma mudança, discutem o imponderável destino da vida.
Dia 8 de dezembro – 16h
Leitura do texto:
PEÇA NÚMERO 40 | O espaço: uma boutique fina de roupas femininas. As personagens: duas mulheres, a vendedora e sua cliente. O número: 40. Por quê? A paixão por flores de cerejeira, a passagem do tempo, a busca de uma verdade, antes a morte possível e sempre certa. Um inventário da existência no corpo feminino.

Dia 8 de dezembro – 18h
Palestra “Valère Novarina: multi-artista da linguagem” com Lígia Souza de Oliveira (SP).
Dia 8 de dezembro – 20h
Leitura dos textos:
ÊXODO | Os começos nunca são iguais. Nunca se sabe onde estão os começos. Quando começam as coisas?
TORRENTE INSENSATA | Tem gente fingindo, tem gente falando, tem fome, tem chuva, tem cheiro de queimado, tem vizinhos. Uma situação praticamente insustentável. As coisas jamais foram limpas por aqui.

Serviço
Núcleo de Dramaturgia 2018
Data: De 03 a 08/12/2018
Local: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França (Avenida Marechal Floriano Peixoto, 458 – Centro)
Gratuito

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.