O Último Stand-Up

Você já imaginou misturar mitologia grega e São Paulo? A companhia Os Satyros tiveram essa ideia e apresenta no Festival de Curitiba a peça O Último Stand-Up. A montagem, que conta com direção de Fábio Mazzoni e dramaturgia de Ivam Cabral, ganhou forma a partir de um poema do livro Fogo, de Marguerite Yourcenar.

Cabral quis transportar os personagens para uma São Paulo com moradores de rua em um verão castigado pela enchente.  O objetivo da companhia curitibana, que se mudou para a capital paulista em 2000, é desenvolver um trabalho de investigação do cotidiano anônimo. Esse espetáculo investiga a vida dos sem-tetos.

A peça começa com um último número de stand-up pateticamente sem graça, realizado pelos amigos Aquiles, Pátroclo e Pentesiléia, no Viaduto do Chá, no centro velho de São Paulo. Após a apresentação, eles se dirigem ao prédio invadido onde moram. É janeiro e as chuvas não dão trégua e os personagens aguardam a polícia que vai chegar para expulsa-los.

Um destaque é a presença da bailarina Silvia Woff, que teve um AVC e é o primeiro trabalho dela no Brasil depois do acidente.

Serviço:
Data: 30 e 31/03
Horário: 21h
Local: Teatro Paiol
Gênero: Drama
Ingresso: R$ 50 (inteira) 25 (meia)
Censura: 16 anos

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.