Outros sentidos


No último final de semana os curitibanos tiveram a oportunidade de conferir um espetáculo teatral diferente. O Teatro Cego trouxe ao Pequeno Auditório do Teatro Positivo o espetáculo baseado no conto “O Grande Viúvo”, da obra “A vida como ela é”, de Nelson Rodrigues.
A ideia do grupo é fazer com quem a plateia aguce seus outros sentidos que não a visão. “O que você enxerga quando não vê?” Pensando nisso, o diretor, Paulo Palado, explica alguns procedimentos desta peça diferente: o público é conduzido em fila (todos com a mão no ombro do colega da frente) apenas com o auxílio de uma lanterna, afinal você se encontra em um breu total dentro do palco. O espetáculo é pensado para plateias pequenas, são apenas 120 cadeiras, para que todas possam vivenciar o espetáculo e aguçar os outros sentidos.

O espetáculo é baseado no conto homônimo de Nelson Rodrigues e apresenta a história de um viúvo que comunica à família que também quer morrer e ser enterrado junto à falecida. A peça não tem cenário, figurino ou iluminação, durante 50 minutos diversos atores, entre eles três cegos, e uma banda fazem você mergulhar na história através da audição, aromas e até o tato durante uma cena de chuva. Esta experiência sensorial é interessante pois você só precisa se concentrar na história, não consegue se distrair com outros elementos. Estas condições fazem com que o público se insira no universo dos deficientes visuais, que se utilizam desses quatro sentidos para compreender o mundo ao seu redor.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.