TEATRO: Capital


Neste sábado, 11, o Teatro Sesi São José dos Pinhais recebe o grupo gaúcho Neelic (Núcleo de Estudos e Experimentação da Linguagem Cênica) com uma de suas montagens mais consagradas: Capital. A peça, ao adaptar um texto de Hermann Melville à realidade brasileira, faz uma homenagem ao pedreiro Amarildo – desaparecido em 2013 após ser detido por policiais militares no Rio de Janeiro.
Um escrivão solitário e melancólico chamado Bartleby desiste da vida e se entrega à única lógica que lhe faz sentido: a da negação. Tudo começa quando, de uma hora para a outra, ele passa a dizer não a todos os pedidos de seu patrão. Desde então, misteriosamente, cada vez mais recusa todas as solicitações que lhe são feitas até chegar a um fim extremo.
O enredo acima descreve a trama do conto “Bartleby, o Escrivão”, um texto publicado em 1853 de autoria do norte-americano Hermann Melville, também escritor de clássicos como Mobi Dick. A montagem do Grupo Neelic é livremente inspirada na obra, adaptando o contexto descrito por Melville à sociedade brasileira da atualidade.
De Nova York para Porto Alegre, de Bartleby para Amarildo. A essência da montagem brasileira é a mesma: a ideia é questionar as relações e comportamentos em sociedade e as consequências sociais das pequenas ações individuais. De acordo com a companhia, tanto Bartleby quanto Amarildo desestruturam o sistema viciado no qual estão inseridos. O personagem original de Melville o faz pela ausência de ação e Amarildo pela ausência de palavra.
Serviço
Espetáculo Capital, do Grupo Neelic
Data: 11/08/2018
Horário: 20h
Local: Teatro Sesi São José dos Pinhais ( Rua XV de Novembro, 1800 – Centro)
Entrada franca. O Sesi Cultura Paraná pede a doação voluntária de 1kg de alimento na ocasião

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.