TEATRO: Murro em Ponta de Faca

Onze cidades do Paraná irão receber a peça , “Murro em Ponta de Faca”, entre os meses de agosto e setembro. A montagem do Espaço Cênico, com texto de Augusto Boal e direção de Paulo José, trata da ditadura militar brasileira. Além de 15 apresentações por Piraquara, Ponta Grossa, Guarapuava, Cascavel, Umuarama, Arapongas, Maringá, Pinhais, Araucária, Campo Largo e Paranaguá, o cronograma conta com cinco oficinas de Iluminação com o premiado Beto Bruel, além de 15 debates com a participação de convidados de cada cidade, que vivenciaram os anos da ditadura no Brasil.
A temporada inicia no dia 18 de agosto, no Theatro Municipal Heloína Ribeiro de Souza, em Piraquara, e segue até 3 de setembro. A peça conta com a participação dos atores Abílio Ramos,Gabriel Gorosito, Edson Bueno, Patrícia Saravy, Raquel Rizzo e Nena Inoue, criadora e diretora da companhia Espaço Cênico. As atividades iniciam com a aula aberta de Iluminação, com Beto Bruel, sem necessidade de inscrição prévia, e seguem após a apresentação da peça com o debate “Exílios e Pertencimentos”.
Emblemático texto da dramaturgia brasileira, escrito por Boal em 1974 foi o primeiro texto do autor montado no Brasil durante seu exílio no exterior, em 1978, pelas mãos do mesmo Paulo José que em 2011 aceitou o convite de Nena Inoue e segue assinando a direção do espetáculo, desde então.
Murro em Ponta de Faca conta sobre um grupo de exilados brasileiros em suas trajetórias pelo Chile, Argentina e França. Um relato do Brasil e da América Latina à época da Ditadura, em precisa radiografia histórica e temática universal, sob o olhar de Augusto Boal e Paulo José, dois grandes nomes do teatro no Brasil e no exterior.
Passados 50 anos do Golpe Militar, trazer a cena o contexto histórico da ditadura brasileira e latino americana, período fundamental para o entendimento dos rumos da Democracia do pais”, pontua Nena Inoue, idealizadora da montagem que também atua.
A peça traz o exílio como temática, prática sempre presente na história da humanidade, que se por um lado é fruto da negação, da dominação, da intolerância e da exclusão, por outro, é a negação da negação, a resistência, a luta pela afirmação. Um trabalho que insiste que lembrar é resistir. “Hoje existe a prática da filosofia do perdão, do viver e deixar viver… eu afirmo que importante também é não esquecer, pois a perda de memória pode nos levar a repetir o erro”, diz o diretor, ressaltando a importância da montagem.
Montei esta peça quando, após uma leitura dramática no Espaço Cênico, constatei que os jovens na plateia não sabiam sobre este período do Brasil. Afinal, é mais uma das coisas graves que passaram impunes no Brasil, que por isso continua réu na Corte Interamericana dos Direitos Humanos, por conta dos crimes cometidos na Ditadura e porque não levou a julgamento nenhum dos torturadores…acho que nunca levará, e assim a justiça não acontecerá. Então me sinto no dever de mostrar o que aconteceu”, completa Nena.

(Crédito: Roberto Reitenbach)

Serviço
Piraquara
Data: 18/08
Horário: 19h30
Local: Teatro Municipal Heloína Ribeiro de Souza
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
** 16h Aula Aberta de Iluminação com Beto Bruel
Ponta Grossa
Data: 19/08
Horário: 19h30
Local: Cine Teatro Pax – UEPG
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
** 16h Aula Aberta de Iluminação com Beto Bruel
Guarapuava
Data: 22/08
Horário: 19h30
Local: Auditório Unicentro Guarapuava
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
** 16h Aula Aberta de Iluminação com Beto Bruel
Cascavel
Data: 24/08
Horário: 19h30
Local: Centro Cultural Gilberto Mayer
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
* 16h Apresentação extra para Projeto Escola
** 16h Aula Aberta de Iluminação com Beto Bruel
Umuarama
Data: 25/08
Horário: 19h30
Local: Centro Cultural Vera Schubert
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
* 16h Apresentação extra para Projeto Escola
Arapongas
Data: 26/08
Horário: 19h30
Local: SESI Arapongas
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
Maringá
Data: 27/08
Horário: 18h
Local: Teatro Callil Haddad
19h30 Debate “Exílios e Pertencimentos”
Pinhais
Data: 31/08
Horário: 19h30
Local: CEU Pinhais
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
* 16h Apresentação extra para Projeto Escola
Araucária
Data: 01/09
Horário: 19h30
Local: Teatro da Praça
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
* 16h Apresentação extra para Projeto Escola
Campo Largo
Data: 02/09
Horário: 19h30
Local: Centro Cultural Inspirarte
21h Debate “Exílios e Pertencimentos”
Paranaguá
Data: 03/09
Horário: 18h
Local: Teatro Raquel Costa
19h30 Debate “Exílios e Pertencimentos”
Indicado a maiores de 14 anos.
Entrada Franca.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.