Última temporada de Tchekhov

(Crédito: José Tezza)

Quem ainda não viu precisa correr para conferir as últimas apresentações de  Tchekhov. A montagem será apresentada nos próximos três finais de semana no  Ave Lola, espaço de criação curitibano. O Ave Lola conta ainda, com um deck para espaço de interação, local onde plateia e artistas podem conversar no início, no intervalo e ao fim de cada apresentação, degustando uma sopa, regada a vinho. Para as três primeiras apresentações os presentes terão a oportunidade de participar de um debate com os atores de da peça.
Tchekhov
O espetáculo, ambientado no universo do escritor e dramaturgo russo Anton Tchekhov, trata da humanidade das pessoas e suas relações em diferentes situações propostas pela vida. Com texto e direção de Ana Rosa Tezza, Tchekhov traz para o palco uma Rússia do final da década de 80 do século XIX, momento no qual a inquietação política e artística estava em evidência. Buscava-se um fazer teatral que conseguisse se comunicar com o público de uma nova Rússia. No elenco estão Evandro Santiago, Helena Burmann Tezza, Janine de Campos, Marcelo Rodrigues, Regina Bastos, Tatiana Dias, Val Salles e Vida Santos. A composição musical é de Jean-Jacques Lemêtre, músico do Théâtre du Soleil, considerado um dos mais importantes grupos do teatro contemporâneo mundial. A música é executada ao vivo por Fabrício Amaral e Mateus Ferrari. Já os figurinos contam com o olhar de Cristine Conde e Luciana Falcon, em criação coletiva com o próprio elenco.
Serviço
Tchekhov
Data: De 01/08 a 17/08/2014
Horário: De quinta à sábado, 20h e domingo, 17h
Local:  Ave Lola Espaço de Criação (Rua Portugal, 339 – Bairro São Francisco)
Ingressos:R$ 60,00 e R$ 30,00 (meia). Às quintas-feiras, quem levar um amigo, os dois pagam meia entrada; e no domingo: Sistema pague o quanto vale.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.