Dia do Quadrinho Nacional

As mulheres vão comandar a Gibiteca de Curitiba nesta terça-feira, 30, em um debate sobre a representatividade feminina nos quadrinhos e o lançamento da HQ “A Samurai – Primeira Batalha”, produzida por cinco desenhistas. A programação comemora o Dia do Quadrinho Nacional. O debate reúne desenhistas para falar sobre a produção e os desafios das mulheres que produzem quadrinhos. Participam da mesa: Raphaela Corsi (Revista Capitolina/ A revolução das narrativas feministas nas histórias em quadrinhos), Márcia Macedo d´Haese (Smilinguido, Mig & Meg), Pryscila Vieira (Amelie, Uma mulher de verdade), Celina Pacheco (Calafrio/ Mestres do Terror), Mylle Silva (A Samurai), Bianca Pinheiro (Mônica Força, Dora, Bear), Ma Matiazzi (Morte Branca / Loira Fantasma de Curitiba) e Amanda Barros (Ursereia).
A publicação “A Samurai – Primeira Batalha” foi idealizada por Mylle Silva, roteirista de HQ que convidou cinco quadrinistas, todas mulheres, que contam a história sob o olhar feminino. São elas Renata Nolasco, Mary Cagnin, Chairim Arrais, Má Matiazi e Jéssica Lang. Cada artista desenhou cerca de dez páginas da história.“A Samurai” é Michiko, uma jovem que foi vendida ainda bebê para o okiya (a casa das gueixas) para ser treinada como uma delas. No entanto, seu maior sonho é encontrar a verdadeira família e, para realizá-lo, ela decide quebrar as regras da sociedade japonesa, estratificada e machista, para tornar-se samurai. Nesta terceira HQ da personagem, a adolescente e inexperiente Michiko ingressa no exército do daimyou (senhor feudal) Toyotomi. Antes mesmo que pudesse refletir sobre como agir, a samurai iniciante é colocada em uma arriscada batalha que traz consequências irreversíveis para a sua vida.


Serviço
Dia do Quadrinho Nacional – Debate “Representatividade Feminina nos Quadrinhos” e lançamento da HQ “A Samurai – Primeira Batalha”
Data: 30/01/2018
Horário: 19h
Local: Gibiteca de Curitiba – Solar do Barão (R. Carlos Cavalcanti, 533)
Entrada franca.

Tamie Ono Lor
Tamie Ono Lor
Tamie é jornalista e possui especialização em Novas Tecnologias da Comunicação. Ela está sempre querendo absorver um pouco do mundo que a cerca, de preferência com uma câmera na mão. A oriental respira cultura e seu trabalho é também sua diversão.